domingo, maio 14, 2006

A Moção de Mendes #11

«Forçoso é também reconhecer que, com maior ou menor despudor, as forças políticas que detém qualquer tipo de poder não têm resistido ao preenchimento de cargos e lugares mais em função de cumplicidades ou fidelidades partidárias e menos em obediência a estritos critérios de competência e capacidade»

Marques Mendes dixit, certamente ainda imbuído do espírito de sinceridade, auto-crítica (e arrependimento?) de que já aqui demos nota. Senão, pense-se na nomeação do compagnon de route Azevedo Soares (jovem reformado da Marinha) para as Águas de Portugal; ou ainda na contratação da ex-assessora de imprensa de MM para a mesma empresa.

E, já agora, estaria também MM a pensar nas recentes nomeações do Presidente Cavaco para o Conselho de Estado? É que essas também parecem ter sido «mais em função de cumplicidades ou fidelidades partidárias» ...

Comments: Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?